Abertura do XXXII Capítulo Geral — Franciscanas Missionã¡rias de Nossa Senhora

Aller à la page d'accueil. | Aller au contenu. | Aller à la navigation |

 
 
Acções do Documento

Abertura do XXXII Capítulo Geral

24 juhlo 2018

Oração ao Espírito Santo
Canto do «Veni Creator»
Eucaristia do Espírito Santo

  Palavras de abertura da Irmã Maria Helena Moreira, Ministra Geral
“O nosso Capítulo e os assuntos a refletir desenrolar-se-ão sob o tema: «Nós carregamos um tesouro em vasos de barro». Assim, nos primeiros dias seremos convidadas:
• a aprofundar a beleza do nosso carisma e da nossa consagração, a maravilhar-nos com este dom de Deus através do testemunho de três nossas irmãs;
• a ter uma consciência mais profunda de que a missão partilhada na Igreja com os leigos é uma riqueza e que devemos empenhar-nos nela com todas as nossas energias; que o nosso carisma é um dom, não para «pôr debaixo do alqueire, mas no candelabro a fim de brilhar para todos para que todos, ao verem as nossas boas obras, deem glória ao Pai». O padre Jean Lavigne, dominicano, ajudar-nos-á a tomar consciência desta realidade;
• a ver, com toda a confiança, que a interculturalidade é a antecipação do céu, onde não há gregos nem judeus. Um tesouro inalterável, que devemos amar de todo o coração. O bispo Luis Angel vai orientar-nos nesta reflexão e três nossas irmãs partilharão as suas experiências de interculturalidade.”

A Eucaristia foi presidida pelo Frei Michel Laloux, Ministro Provincial dos Frades Menores. Celebrámos a missa do Espírito Santo e começámos cantando: ”Vem Espírito Santo de santidade, vem Espírito de luz, vem Espírito de fogo, vem abrasar-nos…” e enquanto cantávamos entraram em procissão a Ministra Geral com um vaso de barro e as Ministras Regionais, cada uma com um vaso com velas acesas… sim, levamos o nosso tesouro em vasos de barro…
A vida é fértil na debilidade … somos barro com capacidades… a fragilidade faz-nos mais humanos e divinos… Deus abraça a nossa debilidade… todo o nosso ser é vaso de barro amado por Deus… A Palavra convida-nos a levar este tesouro, a cuidar dele. Este mesmo tesouro será fecundado pelo Espírito que nele vive.

<< Voltar à lista